Projeto ambiental ajuda a aumentar número de onças-pintadas no Paraná

Por meio do projeto Carnívoros do Iguaçu o número de animais na região cresceu 70% entre 2010 e 2016

24 de junho de 2017
publicado por
Redação

© Depositphotos.com / Photocech Iniciativa foi encabeçada por pesquisador aposentado do ICMBio.

Desde de 2014, de acordo com o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos e Carnívoros (Cenap), do Ibama, as onças-pintadas estão correndo um sério risco de extinção. Em 2016, após algumas pesquisas e estudos, foi descoberto que restavam apenas 300 desses felinos vivendo em seu habitat, o que despertou a preocupação de muitos especialistas.

Entretanto, na década 90, o pesquisador e analista aposentado do ICMBio, Peter Crawshaw Jr., já havia constatado a queda no número de onças-pintadas no Paraná, devido ao desmatamento para a expansão da agricultura. Foi após esses dados assustadores que ele decidiu criar o projeto Carnívoros do Iguaçu, que neste mês teve resultados incríveis, com o aumento de 70%, entre 2010 e 2016, no número de onças-pintadas encontradas na unidade de conservação localizado entre a Argentina e o Brasil, no Parque Nacional do Iguaçu.

Esse crescente número deixou claro o grande avanço que o projeto está trazendo para toda a biodiversidade da região e para a vida selvagem. Sarney Filho, ministro do Meio Ambiente afirmou, em notícia publicada no site do Ministério do Meio Ambiente: “A onça-pintada está no topo da cadeia e o aumento na população serve como termômetro para medir a eficiência do parque em manter seus serviços ecossistêmicos”. O principal objetivo do ministro é realizar novos investimentos na região, com a implementação de novas trilhas e ações.

No ano passado, o parque recebeu, durante todo o ano, 1,6 milhões de visitantes, demonstrando que a parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) trouxe para o local resultados e melhorias bastante positivas. Sarney Filho comentou: “Antes, tínhamos menos visitantes e mais impactos no parque. Agora são mais serviços e menores impactos que resultaram, por exemplo, no aumento das populações das onças-pintadas”.

Ações realizadas pelo Projeto de conservação

• Monitoramento dos hábitos e deslocamento dos animais;
• Identificação das ameaças diretas e indiretas e suas presas naturais;
• Avaliação dos impactos das onças em relação à criação de animais domésticos e outras incompatibilidades com as comunidades da região.

Vida Selvagem

Esse aumento da população de onças-pintadas na região é resultado dos grandes avanços do projeto Carnívoros do Iguaçu, que foi retomado em 2009, com a ajuda do Centro de Pesquisa e Conservação e Mamíferos Carnívoros (Cenap), em parceria inédita entre instituições privadas e públicas.

Já em 2010 foi realizado um acordo de cooperação internacional com a Argentina, que impulsionou a iniciativa com uma nova estrutura e a inauguração do sistema de transporte por ônibus híbridos, usados pelos visitantes para se locomoverem entre as muitas atrações do parque.